11

Volta ao mundo em 23 dias [4]

Posted by Luana on 16:07 in ,
Finalmente chegamos a Tanzania. Lembrando que eu ja adiantei aqui como foi para passar pela imigracao. Pegamos nossas malas e tinha um rapaz do hotel nos esperando na saida. Alias, aconselho muito que se forem para a Tanzania voces reservem os taxis com antecedencia. Nao tem transporte publico do aeroporto para o centro e se voce chegar la de feliz e tentar pegar um taxi qualquer vai 1) pagar um monte  e 2) ter o risco de ser sequestrado, levado pro meio de uma favela e ter todos os seus pertences roubados (isso tudo com, em alguns casos, violencia). E isso nao eh algo que vimos apenas em relatos nos sites de viagens, sabemos disso por conta de pessoas que ja foram pra la e nos disseram. 

Nosso taxi saiu do aeroporto e a primeira coisa que notamos foi muita escuridao. As luzes nas ruas sao muito fracas, isso quando existem. Nao da pra ver placas de transito, ou marcas nas pistas. Nosso taxi foi andando no meio da muvuca de caminhoes, onibus e carros... Nosso hotel ficava perto do aeroporto, entao nao andamos muito. 

Ja era tarde e mesmo assim as ruas estavam tomadas por gente. Era gente em todo lugar, andando pra cima e pra baixo, atravessando as aveninas cheias de carros. Passamos por dentro de um mercadao... Tinha barraquinha vendendo todo tipo de coisa, de comida a roupa... Cada barraquinha tinha sua luzinha beeeem fraquinha. Tivemos a impressao de que a cidade nao dorme, era muita gente praquele horario. Muita pobreza, esgoto correndo a ceu aberto, bagunca e barulho...

Chegamos ao nosso hotel e fomos jantar pra acordar bem cedo no dia seguinte... Nao tinha como sair do hotel e procurar um restaurante. O hotel ficava no meio de uma favela. Logo descobrimos que o que a gente considerava favela eram na verdade bairros comuns. De qualquer forma nao nos sentimos seguros em sair naquele horario e jantamos no hotel mesmo... 

Os pratos (frango, peixe, carne de boi) vinham acompanhados de batatas fritas ou ugali... Voce sabe o que eh ugali? Eu e maridon nao sabiamos... Entao eu perguntei pra mocinha que nos atendia o que era ugali e ela reagiu assim: 


Certamente ela nao entendeu minha pergunta... Dai fiquei com medo de experimentar algo que faz uma pessoa rir tanto e pedi batatas fritas.

Dia seguinte acordamos cedo para voltar ao aeroporto e pegar um voo pra Zanzibar. Nao, pera, primeiro acordamos MEGA cedo - 5 da manha - com um sujeito aos berros dando bom dia pra Alah. Era a primeira reza do dia e tinha um maravilhoso auto falante NA FRENTE  da nossa janela.

Esgotao e um auto falantes pra berrar pra Alah as 5 da manha
Ta na terra dos outros, tem que respeitar a cultura/religiao local, nao eh? Contudo confesso que deu vontade de descer e avisar o sujeito que ficou berrando "ALAAAAHHHHHUUUUUUAHHHKBAAAAAAAAAHHHHHHH" por 10 minutos que Alah nao era surdo e que provavelmente ele tambem estaria dormindo... 

Bom, pegamos o taxi de volta pro aeroporto e no caminho, com sol, conseguimos ver melhor a paisagem. Passamos pelo mercado, onde varios animais seriam sacrificados para serem vendidos nos acougues. Acougues sem refrigeracao... 


 
Barraquinhas pelas ruas sem asfalto

Quando chegamos ao aeroporto fomos para o terminal de voos domesticos. Pra fazer o check-in entramos numa salinha onde um rapaz pegou o papel com nossa reserva, escreveu algo num ouro papel e nos deu. Eu sinto nao ter guardado, mas aquele papel rascinhado a mao era nosso cartao de embarque.. E o salao de embarque era assim:



Quando era hora de algum voo sair, vinha alguem na porta e berrava o destino... Dai voce apenas seguia. Eu nem vou falar muita coisa sobre isso ser precario, porque no aeroporto de Campinas era mais ou menos assim ate uns anos atras.... 

Uma coisa que notamos era a quantidade de gente atoa. Pessoas com coletes das empresas, mas que ficavam la, andando de um lado pro outro fazendo nada.... Perdidos e confusos. Se voce perguntasse informacao pra qualquer um deles, nenhum ia saber te dizer, mas todos estavam muito ocupados fazendo absolutamente nada... 

Chegou nossa hora de embarcar... E dentro do nosso voo era assim:


 Me senti o Indiana Jones, num voo mega apertado, sem cinto de seguranca - JURO! O nosso piloto ficou com a janela aberta ate comecarmos a voar... HAHAHAHAHAHHAHA... Pode parecer que eu estou criticando a precariedade e simplicidade da coisa, mas eu ADOREI!!! Especialmente porque eu estou aqui viva para contar a historia. 

Nosso voo de meia hora foi ate que tranquilo. Tinhamos essa bela vista para nos entreter.


Chegamos na capital de Zanzibar, "Stone Town". E eis nosso belo aviaozinho visto de fora. 



Uma palavra que ouvimos trocentas vezes durante nossa viagem foi "Karibu", que em Swahili quer dizer "Bem vindo". Nossa primeira experiencia com a palavra foi nesse aeroporto. 


E eu que tenho um cerebro retardado pessei os proximos dias com uma musica dos Pixies rodando em loop infinito na minha mente... O nome da Musica? CARIBOU... A musica nao tem nenhuma vibe de uma ilha paradisiaca com praias lindas... Entao, voces imaginam que a trilha sonora da minha cabeca, comparada aos lugares que vimos, ficou um pouco cagado... Eis a musica pra voces se divertirem tambem.


I live cement
I hate this street
Give dirt to me
I bite lament
This human form
Where I was born
I now repent

Caribou [3x]

Nosso novo taxista estava nos esperando para nos levar ate nosso hotel. Dessa vez as impressoes foram melhores. A cidade tinha predios e casas muito bonitas, a grande maioria muito parecidas com casas de fazenda, ou palacetes antigos do Brasil. 

O chuveiro super estiloso do nosso hotel

Nosso hotel


Construcao tipica do centro de Stone Town
A historia de Zanzibar eh bem diferente da historia da Tanzania. Essa ilha ja foi ate capital de Oman. A cidade de Stone Town tem, atualmentem sua vasta maioria composta por muculmanos, mas no passado teve Portugueses, indianos, ingleses e alemaes.... A arquitetura eh uma mistura de todos esses elementos. 

Chegamos logo cedo, entao saimos para andar. Era um domingo e as ruas estavam lotadas de gente - homens. Foi um saco andar, porque as pessoas nao nos deixavam em paz. Cada hora era um cara diferente oference passeios, ou guia. Segundo eles, a cidade nao era facil de andar, nos nos perderiamos, bla, bla, bla... Isso atrapalhou MUITO o nosso dia, porque nao dava pra parar e ver as coisas, tirar fotos... Juntava gente em cima... Muito desagradavel... 

Acrescento a isso o fato de que os homens me olhavam como um pedaco de bife suculento. Lembram que eu contei como isso era irritante la na Jordania? Em Stone Town foi similar... Eu estava usando jeans larguinho e uma blusa mais larga ainda.... Mesmo assim as pessoas foram extremamente indelicadas... Os homens, quero dizer, porque nao se via mulheres nas ruas. Conseguimos arrumar um lugar pra comer, era Ramadan, lembram? Entao restaurantes e mercados estavam todos fechados. Contudo, achamos esse lugar que vendia comida para turistas... Entramos e eles nos levaram aos fundos, num lugar super escondido, pra ninguem ver. La finalmente experimentei o tal ugali.

A primeira Coca Cola foi me lembro bem agora, nas asas na PanAir

Ugali com peixe e leite de coco

Entrada do restaurante
Ugali eh feito de farinha de milho... Eh uma pamonha branca, meio sem gosto. Ela fica gostosa quando voce mistura com alguma outra coisa, mas assim sem nada foi dureza de comer. O peixe estava muito gostoso (o gatinho fofo que apareceu e que ganhou o rabo do peixe concordou conosco).

O resto do dia tentamos passear pela cidade. Nao nos sentimos inseguros, mas a quantida de gente vindo encher o saco atrapalhou muito... Num certo momento um cara disse pro maridon: "me empresta sua mulher amanha? Ela eh muita coisa pra voce"... Um tremendo Mongol! Cara, serio... Eu tento respeitar a cultura e religiao das pessoas. Mas se a sua religiao faz com que as mulheres sejam escondidas em baixo de um monte de panos e seus homens virem uns tarados nojentos, nao da, sabe... 

Num certo momento encontramos um mercado aberto. Era uma LOUCURA! Foi la que vimos onde as mulheres estavam... Os caras ficam atoa na cidade, enchendo o saco dos turistas, e as mulheres estavam la no mercadao, fazendo compras pra suas familias.... Foi quase impossivel tirar fotos, mas eis aqui algumas. 



Pra conseguir ver as coisas do mercado, a gente teve que entrar no meio de uma multidao de mulheres cobertas de roupas coloridas. Nao dava pra parar, tinha que ir no fluxo... Levei alguns beliscoes das tias e uns empurroes tambem... Entendi logo no comeco que nao dava pra vacilar, tinha que andar naquela multidao freneticamente! Eu queria ter comprado uma dessas roupas coloridas lindas, mas fiquei com koohzice e nao comprei nada... Me arrependo muito... 

Anda daqui, anda dali, achamos o mercado de peixes...


Todos aqueles peixes, expostos, naquele calorao... Um cheiro horrivel... Moscas pra todo lado... Dai, entao, entramos no mercado de carnes...


AIMEUDEUS  que coisa nojentaaaaaaaaaaaaaa. Cara, eu nao sei nem explicar o cheiro... Eram uma tampas de madeira carcomidas, cheias de carnes aos pedacos, muito sangue no chao... Quer convencer algum coleguinha a ser vegetariano? Leve-o ao mercado de carnes de Stone Town... Eu e Maridon passamos o resto da viagem evitando ao maximo comer carne... 

Achei mais algumas fotos com detalhes da arquitetura de Stone Town.


Banho publico, que usado ate recentemente

Bacana, ne?
No final do dia voltanos ao nosso hotel, tomamos banho e saimos pra jantar. Por indicacao do gerente do nosso hotel fomos comer num lugar muito bonitinho. Ja estava escuro, entao muculmanos podem comer novamente... A cidade estava mais vazia do que durante o dia e nao tivemos que nos preocupar com gente enchendo o saco. 

Bacana a decoracao, nao eh?

Caixinha com especiarias

Eu com a cabeca coberta, pra encherem menos o meu saco eo ao fundo a segunda Coca Cola.

A comida lembrava muito a brasileira. Os temperos do feijao, a couve. Muito gostoso

Banana caramelada... hunnnn!!
No dia seguinte fizemos check-out no hotel e voltamos para aquele mercadao do dia anterior. De la saiam os Dala-Dala para o resto da ilha. Apresento-vos os Dala-Dala:

Imagem da internet

 Nos nao conseguimos tirar foto do nosso Dala-Dala... Quando chegamos ao mercado tinham trocentos dala-dalas com trocentas e uma pessoas... Eh uma muvuca sem fim! Gente berrando, tralhas, bichos... As pessoas vao entrando e entrando... No nosso caso, como eramos turistas, o cobrador do dala-dala queria nos cobrar muito mais. Depois de alguma conversa ele nos cobrou "apenas" 50% a mais do que o normal... Ele queria que colocassemos nossas malas na parte de cima do caminhao e nos nos recusamos... Entao, quando eu entrei, fui laaaaaa pra fundo e fiquei abracada na minha mochila, como maridon... Dai foi entrando gente, entrando gente... Quando estava absolutamente lotado o dala-dala comecou a andar...


 SO QUE NAO!!!
Tinha mais gente pra entrar, com mais tralhas e tranqueiras. Sardinha em lata perde praquilo... Nunca senti tanto calor humano, nem mesmo dentro da estacao da Se... Por uma hora e meia o nosso dala-dala andava e parava numas quebradas, descia UMA pessoa e entravam DUAS.. Facam a matematica... Tinha gente saindo por todos os lados... Nosso ponto era o ultimo, veja que emocao...Foi realmente uma pena nao ter conseguido filmar a experiencia, contudo meus membros estavam muito ocupados tentanto bombear sangue... 
Pegar Dala-dala em Zanzibar eh parte da experiencia... Na ilha a seguranca eh muito maior do que na Tanzania, da pra pegar o transporte publico sem ter medo de morrer.. Nao, mentira, o nosso motorista fazia cada curva perigosa que eu realmente achei que ia morrer.... Contudo, pelo jeito o lugar eh seguro o suficiente pra voce pegar transporte publico sem medo de ser assaltado... 
Chegamos no norte da ilha, em Nungwi. Quando saimos do dala-dala consegui tirar uma foto do nosso querido meio de transporte. Ta longe, mas da pra ver...
O lugar era super mega remoto, vila de pescadores... uns casebres bem simples... A gente se perdeu e ficou andando ate achar nosso hotel... Chegando la caiu o maior temporal - o unico durante toda a nossa viagem.. Devia ser sinal dos deuses..

Um tiozinho muito cara de pau nos disse: "voces vieram? Mas a gente avisou que a reserva tinha sido cancelada!"

HAHAHAHHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHHAHAHAHAHAHAH

Olha que legal?!!! 

Aguardem cenas dos proximos capitulos!  



Links para esta postagem |
10

Volta ao mundo em 23 dias [3]

Posted by Luana on 15:05 in ,
A historia vai ficar um pouco quebrada, contudo, voce coleguinha leitor ja deve ter se acostumado com a minha falta de linearidade, nao eh? 

Bom... To aqui pra reclamar do gerente da boca do Safari que fizemos na Tanzania. O safari em si foi no final da nossa viagem e eu volto aqui depois pra contar com detalhes como foi e tals.. Mas agora eu to eh afim de reclamar...

Eu contei no primeiro post de viagem que meu contato com o cara do Safari, que vou carinhosamente chamar de "Senhor SiAcho". Ele foi super profissional enquanto trocavamos e-mails, mesmo depois de receber o deposito continuou respondendo tudo que eu queria saber... Ok...

Dai, quando chegamos em Arusha uma pessoa, a mando dele, nos pegou no aeroporto e nos levou ao hotel. Nosso Safari ia comecar no dia seguinte... La no hotel "Senhor SiAcho" nos recebeu para explicar melhor como seria, receber o resto do dinheiro, coisa e tals... 

Primeira coisa... Ele insistiu trocentas vezes que o Safari dele era o melhor bla, bla, bla whiskas sache... Depois, quando fomos pagar, teve uma pequena diferenca por causa da cotacao do dia e ele deveria nos devolver um pouco de dinheiro. Perguntamos se ele podia devolver em Shilling (moeda de la) e ele, gargalhando, disse "eu so ando com dolares".... uiiiiiiiiii!!! Desculpa ai, ne fofo?

Desse exato momento em diante eu peguei birra pelo cara...

Logo em seguida eu perguntei se era ele quem nos levaria no Safari, afinal, nos e-maisl ele falava tudo na primeira pessoa "eu vou leva-los, eu vou busca-los"... Eu ja esperava que ele dizer que nao... Mas a resposta? "EUUUU????? HAHAHHAHAHAHAHAHAHA... NAAAAAO! EU SOU O DONO DISSO TUDO AQUI!!! EU SOU O CHEFAO" (sim meninos e meninas, ele disse "big boss") "EU TENHO PESSOAS QUE TRABALHAM PRA MIM!!!"

Fio, mas que necessidade de se auto afirmar!!! 

A minha birra virou implicancia profunda. 

Nao que ele tenha sido grosseiro, nao foi... Mas nossa, "chefao"??? 

Bom... Dai ele explicou que durante a noite teriamos um cozinheiro para fazer nossa comida. Esse cara nao ia passar o dia conosco no Safari, mas ia preparar nossas refeicoes e que ele achava de bom tom dar uma gorjeta de 10 dolares por dia (falarei mais sobre essa coisa de TER que dar gorjeta em outro post)... Lembro-me que nas resenhas do TripAdvisor as pessoas estavam elogiando MUITO o tal cozinheiro, que ele fazia a melhor comida do mundo, que suas sobremesas eram DIVINAS...

Todo os dias do nosso Safari o cozinheiro realmente fez comidas agradaveis... O jantar em especial era gostosinho... Nao era MARAVILHOSO e DIVINO, mas ate ai, ne? Poderia ser apenas uma questao de opiniao muito forte...

Na segunda noite, quando veio o meu prato de salada, o nosso guia, que estava sentado ao meu lado, notou um insetao nojento... Ele nao estava por cima, ele estava bem acomodadinho em baixo das folhas... Nojento? SIM, MUITO! Eu nao comi a salada e fiquei com nojinho o resto da noite...  

O resto do Safari foi massa... No ultimo dia nosso guia nos deixou em outro hotel, que nos tinhamos reservado e mais tarde o Senhor SiAcho foi la para ver como tinha sido, se a gente tinha sugestoes e criticas. 

Nao tinhamos muitas criticas, na maioria elogios... Mas nao deixei de comentar o episodio do inseto na salada.... E o SiAcho? Foi mais ou menos assim

SiAcho - Eu sou o chefe, alem de voces tenho outros clientes que eu lido o tempo todo, e muitos (enfase no muitos) empregados. Como eu posso controlar um inseto na sua salada?

Eu - Eh muito nojento encontrar um inseto na comida. Nos sabemos que nao eh sua culpa, diretamente, mas estamos te avisando porque isso eh perigoso e voces precisam ter mais cuidado com a maneira como limpam os alimentos...

SiAcho - Tem certeza de que ele nao caiu no caminho da cozinha ate a sua mesa?

Eu - ele estava bem escondidinho entre as folhas pra ter acabado de cair...

SiAcho - ahhh... Entao deve ter sido na hora de comprar a salada... Eu nao tenho como controlar se a salada vem limpa ou nao...

Eu - e seu cozinheiro nao lava a salada que voces compram, eh isso?

SiAcho - lava, claro que lava... eh que... Eu sou uma pessoa muito ocupada e nao da pra controlar tudo...

Eu - bom, estou te contando o que aconteceu... Eh pra voce tomar medidas e ter mais cuidado nas proximas vezes

Dai ele ficou la dizendo que, embora seja uma pessoa MUITO ocupada e cheia de empregados, ele ia conversar com o cozinheiro. Ele pediu desculpas pelo ocorrido e ficou por isso...

Ate hoje...

Maridon eh o louco das resenhas em sites de viagens... Dai ele foi la comentar nossa experiencia no Safari. Deu a nota maxima pro cara, disse que nos gostamos muito da experiencia, que nosso guia foi fera, que a comida estava boa MAS, que um dia tinha um inseto na salada e que era pras pessoas prestarem atencao - vejam que ele nem deu detalhes do cara ter deixado escapar que o cozinheiro NAO lavava a salada...

A resenha foi publicada ontem e HOJE o sujeito veio no MEU skype tirar satisfacoes... 

Ele disse que agradecia a nota positiva mas que ficou MUITO surpreso por termos mencionado o incidente do inseto, uma vez que ele pediu desculpas.

HAHAHAHAHAHHAHAHAHAHA

GENTEEEEE! QUE QUE TEM UMA COISA COM A OUTRA????

Primeiro que eh desagradavel ter a nossa avaliacao questionada pelo cara, no meu skype pessoal... Nao concordou? Vai la na resenha e escreva uma resposta...  

Depois que la na resenha apareceu "milagrosamente" uma nova resenha de um casal da BELGICA (como nos, olha que curioso?) dizendo que o Safari com eles foi uma experiencia transcendetal e que, pasmem, o COZINHEIRO foi a melhor coisa que aconteceu na vida deles!

Pera... A resenha eh simplesmente MUITO maravilhosa...

Primeira coisa, eles dizem que o CEO (o gerente, senhor SiAcho) eh uma pessoa fantastica... Com muita enfase no CEO!!!  HAHAHAHAHHA AI MEU DEUS!

A parte em que "o casal belga" fala bem do safari eh um Ctrl C + Ctrl V da nossa resenha e de duas outras resenhas da mesma lista (o estilo na escrita em ingles muda drasticamente e as frases estao misturadas). 

A cereja do bolo? A parte em que fala do cozineiro... Eles dizem: "o chef, AKA, Mister Delicious".... MISTER DELICIOUS!!!!! HAHAHAHAHAHAHHAHAHA

GENTEEEEE!!! Alguem ai consegue imaginar um casal de belgas deixando uma resenha sobre um Safari em que eles chamam o cozinheiro de MISTER DELICIOUS??? 

E eles contam que havia outro cozinheiro com o Mister Delicious, que esta aprendendo a cozinhar... Que os fofos apelidaram de Mister Tasty... MISTER TASTY!!! 

EH UMA RESENHA DE FILME PORNO, MINHA GENTE!!!! Estrelando Senhor Delicia e o Senhor Gostoso... 

Mas eh claro que isso eh mentira, ne? Eh claro que Senhor SiAcha foi correndo la fabricar uma resenha espetacular para ofuscar a nossa... RIDICULO!

Po, SiAcho, o passeio foi tao legal! Eh so tomar cuidado, pedir pro Senhor Delicia (HAHAHAHAHAHA) lavar a salada antes de servir... Todo mundo agradece!

Hoje, amiguinhos, aprendemos que resenhar no TripAdvisor que chamem pessoas de "delicia" e "gostoso" so podem ser falsas... A nao ser que seja daquela sauna/motel... hehehehe

MERECO???? Coisas Que Eu Nao Entendo

Links para esta postagem |
11

Volta ao mundo em 23 dias [2]

Posted by Luana on 20:17 in
 


Entao, chegamos em Dubai...

Como eu disse, tinhamos apenas algumas horas... Entao tentamos aproveitar ao meximo...

Passamos na casa do Julio, mas antes demos uma parada num mercado para comprar coisas para fazer um lanche. No mes do Ramadan a grande maioria dos restaurantes fecham durante o dia, voce nao pode ser visto comendo ou bebendo em publico (o que eu super entendo, quem que gostaria de ver outra pessoa tomando uma bela Coca Cola gelada, naquele calorao, quando voce nao pode comer ou tomar nada desde quando o sol nasce ate o sol se por?) . O mercado, contudo, estava aberto e tinha uma vasta opcao de produtos. Inclusive, uma secao inteira de produtos a base de carne de porco... Muculmanos nao podem comer porco de jeito nenhum, mas como Dubai eh um lugar cheio de estrangeiros eles abrem essa excecao.

Voce nao eh muculmanos? Pode entrar e comprar bacon.

Alias, deixa eu falar um pouco sobre Dubai e os Emirados Arabes... Se voce acha chato a parte sobre historia e cultura, pule dois (ficou tudo misturado, se vira ai) paragrafos.

Os Emirados Arabes Unidos eh um pais composto por 7 emirados (uma especie de reinado)... Cada cidade tem seu monarca (sheik). O pais possui por volta de 10 milhoes de residentes, sendo que apenas 1.5 milhao consiste de gente de la, os beduinos que outrora andavam pelo deserto com seus camelos - emirati.

Aquilo ali era (ainda eh) um desertao com gente muito louca, a ponto de aguentar viver naquele calor. Belo dia descobriram um montao de petroleo e gas natural e o povo ficou rico.. Nao rico como aquele seu vizinho que compra I-phone sem parcelar, rico de resolver contruir pista de esqui NO MEIO DO DESERTO!!

Alias, a primeira coisa que nos notamos em Dubai... Nao, mentira, a primeira coisa foi PUTAQUEOPARIU QUE CALOOOOOOR!!! A segunda coisa que notamos foi que eh uma cidade ostentacao... Tudo faraonico, ou melhor, sheik-onico? 

Tem foto do Sheik e do seu filho por toda a cidade... Pelo que eu entendi, cada sheik, de cada uma das 7 cidades dos Emirados, tem uma funcao politica. O sheik de Abu Dabi eh o presidente, o de Dubai eh o primeiro ministro. Essas vagas sao vitalicias. Se o sheik atual morre, o filho dele sucede... Imagina o quanto esses caras nao devem enlouquecer ate terem um filho "homi", ne?

O sistema judicial nos Emirados eh uma mistura de direitos civis e Sharia (leis islamicas, baseadas no Corao). As courtes de Sharia sao dedicadas a crimes como adulterio, roubo e consumo de alcool... Curioso que se voce for estrangeiro e tiver uma certa permissao, voce pode consumir bebidas alcoolicas. Caso voce nao tenha, pode ser preso. Beijo em publico, andar de maos dadas, demonstracoes de afeto sao ilegais em Dubai. Puniveis com prisao e acoitamento (como o caso recente de um casal pego se beijando na rua). Homossexualismo eh crime e passivel de pena de morte.... hunfs

Ja que eu ja cotuquei a ferida... Antes de seguir postando fotos dos lugares incriveis que vimos, vou falar um pouco sobre direitos civis em Dubai. Lembram que eu disse que a grande maioria dos residentes nao eh "emirati"? Entao, a cidade esta em pleno crescimento, predios gigantes, shopping centers, conglomerados de predios... Quem constroi tudo isso? Os estrangeiros... Sabe os nordestinos que foram pra Sao Paulo nos anos 60/70 pra trabalhar nas construcoes? Assim tambem sao os indianos/paquistaneses que vao pra Dubai. A comparacao com os nordestinos pode parecer meio esdruxula, mas nao pude deixar de pensar neles quando vi aquele bando de gente trabalhando debaixo daquele sol de matar... Existe um monte de violacao de direitos civis. 

A coisa toda ja comeca a cheirar mal quando ha uma lei que impede que esses trabalhadores sajem filmaos durante seu trabalho. Grupos de direitos civis nao podem tentar acessar a situacao dessas pessoas, sob pena de prisao e altas multas. Quem nao deve, nao teme, nao eh mesmo?

Estrangeiros sao tratados de maneira diferente, dependendo da funcao que exercem e do pais que vieram. Quando esses trabalhadores bracais sao contratados, o contratante fornece alojamento. Esses alojamentos sao predios em que dezenas de pessoas sao obrigadas a dividirem o mesmo quarto. Homens e mulheres sao separados e existem muitas restricoes de onde eles podem ir, coisas que podem consumir (nao possuem licenca para beber, por exemplo).

daqui
No caso do meu amigo, Julio, ou se eu ou maridon quisessemos trabalhar la, como pesquisadores, a vida seria bastante confortavel. Nao somos "trabahadores bracais" e as regras sao muito mais abertas. 

Se voce for "Emirati" a vida eh mais facil ainda. Se um "Emirati" se casa com uma "Emirati" o governo da, totalmente de graca, uma casa pro novo casal... Uma casa dessas aqui:

Programa Minha Casa, Minha Vida - Dubai
O que vimos?

Primeira coisa que vimos, de varios angulos diferentes, foi o Buji Al Arab, o hotel 5 7 estrelas mega-blaster-ultra-uber luxuoso - porque tudo la eh exageradissimo. Esse eh o unico hotel 7 estrelas que existe no mundo. Ele foi construido numa ilha artifical, na praia de Jumeirah.







Sua estrutura deveria imitar um navio, mas quando se olha de frente pra ele, se ve uma cruz... Diz a lenda - contada pelo Julio - que o arquiteto que desenhou o predio fez isso de proposito. Uma ato de "rebeliao" crista, contra uma cidade islamica. Provavlmente isso eh mentira, mas eu achei a historia fascinante, quando voce olha o predio e realmente ve uma cruz nele...


Derretendo de calor fomos para um Souk. Souk sao mercados abertos, onde se vende de tudo. Como ninguem eh obrigado a ir a um mercadao no meio do inferno do calor, o Julio nos levou a um que eh, na verdade, um belo shopping center, todo trabalhado no ar condicionado. A arquitetura eh muito bonita. Como era muito cedo, nao tinha ninguem la (nem as lojas estavam abertas), entao deu pra ver tudo com muita calma, sem poluicao visual nas nossas fotos... =D

Vista de dentro

Parte externa, onde ficam restaurantes e cafes. Se nao fosse pelo Ramadan certamente teriamos tomado um cafe por la.
Depois disso parada rapida para ver o hotel Atlantis... Nos vimos isso aqui:


Mas se voce for rico e puder entrar, vai ver isso aqui:


Antes de continuar... Quero apenas deixa-los com fotos das ilhas artificiais que foram/estao sendo contruidas por la. 

A ilha "O Mundo"

 
E a ilha "Palm Tree" (porque aqui eh Corintcha e eu me recuso a escrever "Palmeira"... hahaha)

Bora comprar uma casinha de frente pro mar?
Andamos e andamos... Dai deu fome... Julio e Aninha tinham feito sanduiches. Entramos no estacionamento do "Dubai Mall" e comemos dentro do carro, escondidos. Uma turista russa foi presa em 2008, depois de ser vista bebendo suco de laranja em publico (no mes do Ramadan)... Como voces sabem que eu e Murphy temos uma relacao conturbada achei por bem comer beeeeeem encondidinha. 

Alimentados, entramos no shopping, que eh o maior do mundo... Tao grande que eles tem um aquario gigantesco, cheio de tubaroes e arraias. 

A Luana tira foto bem bagaray
Do shopping avistamos o maior predio do mundo, o Burj Khalifa (o Khalifa ta de olho no decote dela... )

 
Treco monstruoso, com mais de 800m de altura... Dai eu me pergunto... PRA QUE?

Se voce, caro leitor, tivesse uma fortuna para pagar num apartamento nesse predio, pagaria? Dai voce volta do trabalho toda cansada, esta 40C la fora, voce passou no mercado e comprou Coca Cola e outras guloseimas (bacon, porque voce pode) e dai voce vai subir pro 58th andar... Dai.. PAH!... A luz termina... Voce chama o porteiro e ele: "ihhhh dona Luana, o tecnico so vem mais tarde..." e voce faz o que? Sobe as escadas? Se alguem resolver jogar um aviao num torre em Dubai, vai jogar onde? Isso mesmo, no SEU predio... NAO! Obrigada, prefiro gastar minha fortuna em uma casinha na ilha de "Palm tree"... 

Depois paramos para visitar o forte Al Fahid. Estava tao calor que eu quase desisti de sair do carro. Mas qual outra chance de ir ate la? 

O forte eh hoje um museu, com recriacoes de lugares comuns de qualquer cidade ou grupo beduino de centenas de anos atras. Tinha uma recriacao para padeiro, costureiro, vendedores.... Uma casa e cada um de seus aposentos. Foi bem interessante. Na saida eles estavam dando versoes do Corao em varias linguas, de graca. Trouxemos dois aqui pra casa. 

Parte externa
Dentro de uma tipica casa de beduinos
Ja estava ficando meio tarde, mais tinha mais uma coisa que o Julio disse que precisavamos ver... O mercado de especiarias. Ele nos deixou num porto, de onde pegamos um barquinho  para atravessar do outro lado. CALOR!!!!!



Vai uma canela ai?

Fantastico, nao eh? 

Foi um pouco chato andar nesse mercado, porque os indianos/paquistaneses que cuidam das barraquinhas nao paravam de encher o saco... Eu sei que eles estao la para ganhar a vida, trabalhar... Mas isso nao significa parar a gente no meio do mercado e ficar forcando a barra pra entrar na loja. Se eu quero, eu vou comprar... CHATO! Eu tenho o maior problema com "gentes", entao se o cara comeca a falar, fazer pressao e pegar em mim.. eu seio correndo...

Bom, pegamos o barquinho de volta e Julio nos levou ao aeroporto, de onde pegamos nosso voo para Dar El Salam, na Tanzania...

E eh isso por hoje... Vamos fazer o favor de comentar? Nem que seja pra dizer "nao gostei"... 

Bora la!
 

Links para esta postagem |
Web Analytics

Copyright © 2009 Hunfs All rights reserved. Theme by Laptop Geek. | Bloggerized by FalconHive.